Lançam Roteiro para se transformar no destino astroturístico mais relevante do mundo

Com este evento termina a primeira fase do projeto Astroturismo Chile. A atividade aconteceu com lançamentos regionais nos destinos turísticos San Pedro de Atacama e La Serena.

“O Chile tem o melhor céu do mundo”, é uma frase que cada vez ouvimos mais. A afirmação está baseada no fato de que 40% da infraestrutura óptica de observação astronômica do planeta está neste território, e se estima que a cifra chegue a 70% na próxima década. Esta característica excepcional representa uma oportunidade única para potencializar o turismo e para diferenciar o país a nível internacional. Com esta visão, a Subsecretária de Turismo, Javiera Montes, lançou o “Roteiro do Astroturismo no Chile 2016- 2025” no Planetário de Santiago.

O documento consiste em um plano estratégico para transformar o Chile no destino astroturístico mais relevante do mundo no ano de 2025. Tudo isso a fim de oferecer experiências astroturísticas de alta qualidade, atraentes, variadas e sustentáveis. A Subsecretária de Turismo destacou que, “o turismo astronômico se configura como uma vantagem competitiva clara em relação ao resto do mundo, uma vez que no nosso país temos uma excelente qualidade de céu, e por isso mesmo  os melhores e mais importantes observatórios do mundo estão aqui”. E acrescentou que, “como Subsecretaria de Turismo, queremos que o nosso país se converta em um destino astroturístico de excelência, admirado e conhecido por possuir uma oferta de qualidade, atraente, variada e sustentável, objetivo principal da estratégia nacional e dos programas estratégicos de turismo”.

Lanzamiento Hoja de Ruta del astroturismo en Chile_Créditos Astroturismo ChileO Roteiro foi elaborado pelo projeto Astroturismo Chile, com o fim de orientar o desenvolvimento da atividade no país em um prazo de 10 anos. A meta é conseguir que o astroturismo seja uma das experiências emblemáticas realizadas pelos turistas no país, contribuindo com a diversificação e sofisticação da oferta turística nacional, para a captação de maior valor por turista e a diferenciação internacional do país como destino ecoturístico.

A Diretora do Serviço Nacional de Turismo (Sernatur), Marcela Cabezas, expressou que, “este governo está apostando na diversificação da oferta turística, e através desta iniciativa queremos converter nosso país em um líder do astroturismo mundial, apostando em nossas vantagens competitivas”.

A iniciativa foi financiada pela linha de Bens Públicos para a Competitividade Nacional da Corfo. Este Roteiro já é parte do Roteiro do Programa Estratégico Nacional de Turismo Sustentável (PENTS) da Corfo, o que reafirma sua importância para o desenvolvimento do turismo nacional.

O Roteiro e suas iniciativas

Na elaboração deste plano estratégico participaram aproximadamente duzentos atores turísticos, científicos, acadêmicos e estatais. O resultado final propõe 60 iniciativas, organizadas em sete linhas de ação: Experiência de visita, Capital humano, Infraestrutura, equipamento e recursos, Sustentabilidade, Promoção e comercialização, Articulação do setor e Iniciativas emblemáticas.

O Presidente da Sociedade Chilena de Astronomia (Sochias), Ezequiel Treister, destacou a oportunidade que isso representa. “O Chile é a capital mundial da astronomía. E por isso, o nosso país tem a oportunidade única para se converter também na capital mundial do turismo astronômico. Este Roteiro é uma ferramenta fundamental para concretizar este objetivo”, explicou o cientista. O diretor do projeto, Pablo Álvarez, enfatizou que, “os principais desafios são melhorar a qualidade da experiência de visita oferecidas pelas empresas turísticas, observatórios municipais e observatórios científicos. Apesar de que já existam alguns casos de bom nível, precisamos melhorar significativamente, se é que queremos nos transformar em líderes globais neste setor”.

Pianista Claudio Recabarren_Crédito Planetario_Para os dois primeiros anos de implementação, o Roteiro (2016 – 2017) priorizou diversas iniciativas que visam fechar as principais brechas de qualidade da oferta astroturística atual. Uma vez que isso aconteça, se dará início à promoção e comercialização nacional e internacional do astroturismo chileno.

Entre as iniciativas priorizadas está a de implementar uma linha de apoio a fornecedores privados de astroturismo; redesenhar as experiências de visita dos observatórios científicos internacionais e dos observatórios municipais; organizar uma mesa de trabalho público, privada e cidadã para proteger o céu da poluição luminosa; criar uma marca para o céu do Chile; e forjar um programa de capacitação que permita incorporar 100 guias astroturísticos de excelência.

Dentro das iniciativas a serem executadas entre 2018 e 2025, está o desenvolvimento de experiências astro-turísticas em áreas selvagens protegidas; desenvolvimento, promoção e comercialização da oferta astro-turística chilena, com ocasião dos eclipses totais do sol de 2019, 2020 e 2021; geração de produtos de “astronomia cultural”, por parte de comunidades e/ou empreendedores turísticos que pertencem a povos originários; organização de uma campanha de sensibilização cidadã sobre a proteção do céu escuro e poluição luminosa; gestão e obtenção de novas certificações internacionais de céu escuro; e a organização de um festival anual de astronomia no Chile e de uma Cúpula Mundial de Astroturismo.

Baixe aqui o roteiro do Astro do turismo no Chile.

Hazte socio de la La Federación de Empresas de Turismo de Chile

Mantente informado a diario de las noticias de la industria turística nacional.

    Mantente informado a diario de las noticias de la industria turística nacional.

      La Federación de Empresas de Turismo, tiene sus oficinas ubicadas en: Nueva Tajamar 481, Edif. World Trade Center, Torre Norte, Of 806, Las Condes, Chile.

      © 2019 fedetur.cl, Todos los derechos reservados.